O LIXO DO PARAÍSO

Não há quem não se encante — e com Caio Queiroz não foi diferente. Em setembro de 2017 ele conheceu Fernando de Noronha. Foi a passeio, mas como bom ambientalista, quis ver a central de resíduos do arquipélago — visitar o tratamento do lixo dos lugares por onde passa é um hábito de viagem; motivo de queixas frequentes da ex-mulher. Pois bem, em seis meses, Caio voltaria à ilha para dar início a um trabalho de educação ambiental. (NÃO TEM LINHA FINA, PERGUNTAR)

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição, acesse a Época Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
NovoLogoEpocaNegociosMar2016_Branco.png