PELA NATUREZA E PELAS PESSOAS

Por influência da família, João Campos-Silva sempre teve uma relação muito forte com a natureza. Saiu de casa, em Piedade, no interior paulista (e dentro praticamente da Mata Atlântica) para cursar Ciências Biológicas na Universidade de Londrina, no Paraná. E de lá foi para a Amazônia. João queria estudar as aves mais suscetíveis ao desaparecimento, mas acabou fisgado por um peixe — o pirarucu. Ameaçado de extinção, é o maior peixe de escamas de água doce do planeta, podendo chegar a 3 metros e 200 quilos. “Na realidade, o pirarucu é um modelo que nos ajuda a vislumbrar um outro tipo de desenvolvimento para a Amazônia — um desenvolvimento que contemple a proteção da natureza com qualidade de vida das comunidades locais, onde a floresta gera muito mais valor estando de pé”, diz o biólogo, de 37 anos.

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição, acesse a Época Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
NovoLogoEpocaNegociosMar2016_Branco.png