NEG170_10.jpg
Carbono

PARA CORTAR O MAL PELA RAIZ

A captura de carbono logo na fonte vai evoluir e gerar novos dilemas — bem melhores que os atuais, explica Ernst Axelsen, presidente do Centro de Tecnologia Mongstad

Entre todas as iniciativas de combate à mudança climática, o sequestro e a armazenagem de carbono (CCS, na sigla em inglês) é uma das mais intrigantes, complexas — e antigas. Grosso modo, trata-se de capturar o CO2 no ponto de emissão — a chaminé de uma fábrica, por exemplo —, submetê-lo a um processo químico, transformá-lo e guardá-lo, no subsolo ou no fundo do mar. Também existem tentativas de capturar o CO2 diretamente do ar, mas essa modalidade ainda precisa evoluir para ser aplicada em grande escala. 

GloboMais.jpg

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição, acesse a Época Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png