FORA DA CAIXA PRETA

Sua empresa pode – e deve – ir além dos quadrados de cor preta nas redes sociais. Para ajudar a combater o racismo, ouvimos dezenas de pensadores, executivos e artistas negros. Se ouvida, essas vozes têm o poder de criar uma nova narrativa para o mundo dos negócios

“Eu não posso respirar. Por favor, por favor, por favor, cara”, implora o homem de mãos acorrentadas, rosto e peito nu esmagados no asfalto, ao mesmo tempo em que chora, geme, arfa, definha. “Eu não posso respirar.” Ajoelhado sobre seu pescoço, a lhe tirar o ar, está um policial — vê-se pelo distintivo dourado e pelo símbolo do estado americano de Minnesota, pregados na camisa azul-claro, bem passada. Ele não faz força, apenas usa o próprio peso. Relaxada, sua mão esquerda repousa dentro do bolso da calça. Largados acima da cabeça, os óculos escuros não escondem o olhar do agente. Tranquilo. Impassível. Indiferente. “Eu não posso respirar.” Sufocado durante oito minutos e 46 segundos, George Floyd — um ex-segurança desempregado de 46 anos, suspeito de repassar uma nota falsa de US$ 20 — morreu no hospital. George Floyd tinha a pele negra. O policial tem a pele branca. Se George Floyd não pode respirar, ninguém realmente pode. Registrada pela câmera de celular de três pedestres e divulgada na internet, a agonia de George e a frase “I can’t breath” levaram a população às ruas. “Quando a civilidade leva à morte, a revolta é a única reação lógica”, disse Colin Kaepernick, jogador de futebol americano que em 2016 passou a se ajoelhar, durante a execução do hino americano, em protesto contra a brutalidade contra negros. Minnesota declarou emergência quando lojas e carros amanheceram em chamas, após dois dias de destruição que levaram a um prejuízo financeiro estimado em US$ 250 milhões. Cercada, a Casa Branca apagou suas luzes externas e deixou policiais e manifestantes se enfrentando no escuro. O presidente Donald Trump acusou-os de terroristas e chegou a fugir para um bunker.

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição, acesse a Época Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
NovoLogoEpocaNegociosMar2016_Branco.png