INOVAÇÃO CENTENÁRIA

A transformação da Gerdau em uma empresa ágil e diversa passa por um plano estruturado no longo prazo. Escrever o futuro, contudo, não significa abrir mão do passado

Como bons gaúchos, os Gerdau Johannpeter nunca abriram mão dos churrascos aos fins de semana. Mas, diferentemente do que acontece na maioria das famílias sulinas, que aproveitam a ocasião para jogar conversa fora e contar piadas, o tom das reuniões do clã sempre foi outro. “À mesa, só se falava de negócios”, conta Guilherme Chagas Gerdau Johannpeter, trineto de João (Johann) Gerdau — que, em janeiro de 1901, fundou a empresa que daria origem a um dos maiores grupos siderúrgicos do mundo. “‘Vamos sair do Rio Grande do Sul, vamos para o Nordeste, qual o melhor caminho para conseguir sucata...’ Estes eram os temas”, lembra o atual presidente do conselho da Gerdau, que conheceu ainda criança a saga dos antepassados alemães. Sente especial orgulho do avô Curt Johannpeter, que se casou com Helda Gerdau, neta de João, e decidiu ir além do negócio original, de fabricação de pregos.

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição, acesse a Época Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
NovoLogoEpocaNegociosMar2016_Branco.png