QUEM VAI MUDAR

A MODA?

Remuneração insuficiente ainda é regra em confecções mundo afora — e o consumidor médio não parece disposto a pagar mais por roupas

O consumidor jovem, aparentemente engajado em compras conscientes, vai levar o setor de moda a acabar com práticas trabalhistas predatórias? O relatório Fashion Fast or Slow, recém-concluído pelo banco suíço Julius Baer, mostra ceticismo.

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição, acesse a Época Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
NovoLogoEpocaNegociosMar2016_Branco.png