GERAÇÃO ESPERAN(Z)A

Como os millennials e a geração Z conduzem os negócios rumo à sustentabilidade,

transparência e ética

A paulistana Giulia Villari é o retrato de sua geração. Aos 19 anos, a estudante de arquitetura e urbanismo é adepta da reciclagem e do reúso. Metade de seu guarda-roupa é ocupada por peças garimpadas em brechós de São Paulo. Sempre que possível, a moça evita o plástico. Prefere os produtos com refil e embalagens retornáveis. Usa o coletor menstrual em vez de absorventes. Ao completar 18 anos, a estudante trocou o carro que ganharia de presente dos pais por uma viagem internacional.  Desde os 15, segue a cartilha da vida sustentável. Nos últimos anos, “cancelou” lojas e sites suspeitos de agressão ao meio ambiente, trabalho escravo, gordofobia, racismo... “É só comprar em outro lugar”, sentencia a jovem. Simples assim; sem apego a marcas. Giulia é uma autêntica Z. 

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição, acesse a Época Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
NovoLogoEpocaNegociosMar2016_Branco.png