Marketing

COMO SEDUZIR CONSUMIDORES INFIÉIS

A pandemia acelerou o digital, ampliou o leque de opções e erodiu a fidelidade dos consumidores. A barra subiu. No mundo pós-covid, o desafio das empresas é melhorar a experiência dos clientes e agregar valor ao que vendem

Sozinho, dentro do carro, um homem liga o som e fecha os vidros. A música é envolvente e fala de saudade. Ele suspira ao abrir o pacote e parece adivinhar o prazer que está prestes a desfrutar. Saca uma porção de batatas fritas e se delicia com os palitinhos. Depois, refestela-se com o hambúrguer, o refrigerante e o sundae. Ao terminar, desce do carro com as embalagens descartáveis vazias. Não conseguiu esperar chegar em casa para devorar o lanche. Ele está sozinho, isolado. Mas, aparentemente, satisfeito.
A campanha “Drive do Méqui. Seu carro, seu Méqui”, da rede de fast-food McDonald’s, que estreou em abril, dá o tom dos caminhos que o marketing vai trilhar no mundo pós-pandemia. A ação é uma sequência de outra iniciativa, o Méqui Sem Fila, lançado em setembro do ano passado. Trata-se de uma funcionalidade adicionada ao aplicativo do McDonald’s para permitir o pagamento remoto: o cliente pode comprar pelo celular e retirar o pedido no balcão. O celular substitui os totens de atendimento disponíveis nas lojas para reduzir as filas — e filas são algo de que ninguém vai sentir saudade quando a pandemia for controlada. 
Os consumidores, claro, estão ansiosos por retomar alguns hábitos que tiveram de deixar para trás por causa da covid-19. Uma pesquisa realizada pela consultoria Gartner nos Estados Unidos, no início deste ano, revelou que comer em ambiente fechado de um restaurante é a atividade de que as pessoas mais sentem falta — 41% dos entrevistados disseram que pretendem matar essa vontade após tomar a vacina contra a covid-19. Mas, depois de experimentar as conveniências propiciadas pelo avanço da digitalização durante a pandemia, o nível de exigência dos consumidores aumentou. Nada será como antes. “Cinco anos atrás, eu jamais imaginaria fazer isso com o McDonald’s: estar na praça de alimentação, pedir pelo celular e só me levantar para buscar a comida”, diz João Branco, diretor de Marketing da Arcos Dorados no Brasil. A empresa é a maior franquia do McDonald’s no mundo e tem o Brasil como seu principal mercado na América Latina.

GloboMais.jpg

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição, acesse a Época Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png