O MUNDO PAROU...

...PARA VOLTAR A FUNCIONAR DIFERENTE

Afora as certezas de caos econômico e agravamento das desigualdades,

Época NEGÓCIOS traça dez possíveis cenáriosda nova realidade pós-pandemia

A Pinacoteca di Brera é um dos museus mais importantes e charmosos de Milão. Localizada em um palazzo barroco do século 14, foi oficialmente instituída como galeria de arte em 1809. A belíssima Ceia em Emaús, pintada em 1601, por Caravaggio, pertence ao acervo do museu milanês. Criança Gorda, de 1915, de Amadeo Modigliani, também. Tintoretto, Pablo Picasso, Giacomo Ceruti, Théo van Rysselberghe, Leonardo da Vinci... Artes plásticas, literatura, música... Brera enfrentou as duas grandes guerras de portas abertas. A vida continuou a zanzar por entre seus corredores, a ir e vir pelas alamedas de seus jardins. “Mesmo debaixo dos bombardeios a cidade continuou livre”, lembra a direção do museu. O novo coronavírus, o Sars-CoV-2, porém, lacrou o palazzo. Fez Milão, a Lombardia, a Europa, o mundo parar. Trancou a humanidade em um profundo sentimento de irrealidade. Até o final de abril, quase 3 bilhões de pessoas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estavam, em maior ou menor grau, sob alguma restrição de isolamento. Ou seja, cerca de 40% dos habitantes do planeta estavam em distanciamento social. 

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição, acesse a Época Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
NovoLogoEpocaNegociosMar2016_Branco.png